“God of War”: 4 dicas quando as vendas surpreendem

“God of War”: 4 dicas quando as vendas surpreendem

Game of War

God of War foi o jogo exclusivo para PS4 mais rápido em vendas de todos os tempos.

De acordo com informações divulgadas no portal Just Push Start” : nenhum outro exclusivo vendeu a um ritmo tão rápido do que “God of War”, que saiu na PS4 apenas alguns meses atrás”

Segundo o portal, por meio de um e-mail enviado à Imagine Games Network (IGN), Mat Piscatella, do NPD Group, grupo que mensura dados sobre a indústria de games nos Estados Unidos, contou que “God of War” é o PS4 mais vendido de todos os tempos.

E tem mais!

O jogo, inclusive, é o mais rápido PlayStation exclusivo desde que o NPD começou a rastrear os dados em 1995.

“God of War” mantém a liderança que até pouco tempo atrás era do lançamento original do PS3, “The Last of Us”, lançado em 2013.

A previsão da NPD é que “God of War” continuará vendendo muitas cópias até o final de 2018.

Mas, você sabia que todo esse sucesso não era tão esperado?

God of War: Surpresa para desenvolvedores do game

Resultado de imagem para sony game of war

Game of War é um jogo desenvolvido pelo Estúdio Santa Monica e foi publicado pela Sony Computer Entertainment (SCE).

De acordo com declarações da empresa, o jogo excedeu as expectativas.

Em um mês após lançamento, o jogo ultrapassou a marca de 5 milhões de cópias vendidas.

Mas aqui, vendedor, temos uma situação nem sempre tão comum nas vendas, mas bem possível de acontecer: vendas para além da meta.

Pensando nisso, separei 4 DICAS sobre como lidar com vendas que superam as expectativas.

Afinal, dicas sobre como bater meta tem de monte.

Mas você já parou para pensar no que é ou não recomendado quando você realmente alcança os seus objetivos?

Se você acha que alcançar já é o fim, está enganado.

Bora lá?

1. Lance novos produtos ou serviços

Se as vendas deram certo e suas expectativas foram excedidas, não pare.

De acordo com uma pesquisa realizado pelo Sebrae, em 2017, sobre causa mortis, as empresas que tiveram seus negócios encerrados atestam que:

  • ter um bom planejamento antes da abertura do negócio
  • e uma boa gestão de negócios após a abertura

São os dois critérios mais importantes quando questionados sobre o fator mais importante de sobrevivência da empresa.

No caso da Sony, após esse recorde de vendas com “God Of War” eles estão revisando jogos já lançados e pensando em melhorar a comercialização deles para PS4

2. Escute a clientela

Sabe aquela estratégia de ouvir o cliente depois que algo dá errado?

Ela também é válida caso algo dê muito certo.

O cliente sempre terá um pedido especial, algo que deseja ser realizado. Escute-o.

Segundo artigo da Endeavor sobre atendimento ao cliente que expõe dados a respeito do “Estudo sobre as Empresas que mais respeitam o consumidor no Brasil” , o que faz uma empresa ser interpretada como aquela que respeita o cliente é o oferecimento de produtos de boa qualidade, em seguida, surge o atendimento ágil que apresente funcionários disponíveis em qualquer canal de contato.

Em “God of War”, fãs vinham pedindo a Sony que houvesse um modo New Game+ (New Game Plus) no jogo. Em junho de 2018, a Sony anunciou que atenderia ao pedido do novo recurso.

E agora os gamers poderão jogar neste modo com privilégios que já alcançaram ao completar o jogo principal. Pedido atendido.  

3.Invista na divulgação de resultados.

Mostre-se disponível para questionamentos e esclarecimentos quando as vendas atingiram novos recordes.

Neste momento, é muito importante agir com transparência ao descrever os processos de vendas.

E investir na divulgação de uma material sobre essa conquista.

Torne isso público aos:

  • clientes
  • parceiros
  • fornecedores 

Invista em campanhas para comemorar o recorde aproximando os verdadeiros responsáveis por esse sucesso.

4. Pense nos próximos passos

A Sony já começou a trabalhar no próximo jogo, mesmo com poucos meses de lançamento de “God of War”, segundo informações do portal Eurogamer.

Pensar em novas maneiras de melhorar o que já foi vendido sempre é um bom caminho para superar novas expectativas.

Inclusive, aliar esta etapa com a etapa 2, na prática, se faz muito pertinente.

Digo isso para aperfeiçoar aquilo que seus clientes gostaram, mas que ainda não amaram.

Crie um novo plano de trabalho ou melhore aquele que já entrou em execução e que já te mostrou que tem tudo para dar certo.

Quando concluir a meta, dobre a meta.

É bem por aí.

Abraço

Sucesso e ótimas vendas.

 

Imagens: Reprodução

Leia Mais

Engenharia Reversa em Vendas: 4 coisas que você precisa saber

engenharia reversa em vendas

O termo Engenharia Reversa em Vendas como próprio nome sugere está associado a reversão de algo.

Mas vamos entender melhor!

O conceito se refere a um processo em que é possível desmontar algo já estruturado para entender seus mecanismos e funcionamento detalhadamente.

O objetivo da Engenharia Reversa nesse sentido é a manutenção de determinado equipamento ou processo, bem como o aperfeiçoamento de seu desempenho.

Origens da Engenharia Reversa

A Engenharia Reversa tem suas origens em tempos da história em que havia a necessidade de se obter vantagem comercial ou militar durante guerras.

Um desses momentos aconteceu já no final da 2ª Guerra Mundial, 1945-1946, no antigo território soviético.

Nesses tempos, URSS e EUA já não eram mais aliados.

Estavam, na verdade, na iminência da Guerra Fria, quando o chamado Boeing B-29, um avião de guerra americano pousou em solo soviético e não retornou mais aos Estados Unidos.

Resultado de imagem para guerra fria charge

Neste episódio, a URSS encontrou na análise do avião uma maneira de desenvolver um modelo parecido ainda mais potente.

Isso aconteceu por meio da engenharia reversa. Ao desmontarem peça por peça e replicarem melhorando algumas estruturas, nasceu o Tupolev T-4.

Em síntese, o conceito de engenharia reversa é ligado a uma análise que pretende descobrir princípios.

Sejam eles tecnológicos em um sistema, equipamento, produto, processo ou serviço.

A Engenharia Reversa também se propõe a aprimorar pontos vulneráveis de uma determinada operação analítica.

E o que tudo isso, tem a ver com vendas?

Agora imagine aplicar o conceito ao mundo das vendas?

Sobre Engenharia Reversa em Vendas

Imagem relacionada

Em vendas, a aplicação da engenharia reversa é possível, sobretudo na análise do seu funil de vendas depois que todas as etapas tiverem estruturadas.

De acordo com a pesquisa “Estratégias de Marketing Digital” de 2018, realizada com 733 entrevistados de todo o Brasil pelo Digitalks, em parceria com o Opinion Box, o funil de vendas está entre as estratégias mais efetivas utilizadas pelos respondentes.

As porcentagens mostram que em ordem, as estratégias consideradas são:

 Inbound marketing (20%)

Social media ads (19%)

SEO (18%)

Funil de vendas (16%)

Influenciadores (15%)

E-mail marketing (15%)

Embora não esteja no topo, o funil de vendas está entre os favoritos.

Por isso, separei situações a respeito da aplicação da engenharia reversa nesta estratégias de vendas para pode te ajudar a melhorar seus processos e otimizar suas vendas da melhor maneira possível. Confira.

Você vai fatiar seu processo de vendas

Resultado de imagem para fatiar

Considere os componentes do seu processo de vendas, como estratégias, canais, serviços, pessoas e produtos.

Com a engenharia reversa você fatia a união entre eles faz a verificação de cada um individualmente.

Qual a vantagem disso?

Ela ajuda a melhorar a qualidade de cada um.

Por exemplo, um dos seus canais de vendas, como o WhatsApp gera uma grande quantidade de informações dos clientes.

Mas você quer entender que papel ele tem no seu resultado em vendas.

A engenharia reversa te ajuda nisso fazendo você enxergar o que está oculto nesse processo.

Ela fará você olhar:

  1. para o número de clientes que chegam por lá
  2. para a qualidade das perguntas e questões dos clientes
  3. para a quantidade deles que se converte em vendas
  4. para o tempo que você gasta com isso
  5. para o orçamento gasto com pessoas para gerenciar isso.

Entendendo melhor a receita

Imagem relacionada

Você teve uma receita surpreendente no seu ano, positiva, e quer continuar a superar expectativas no próximo ano?

Com a Engenharia Reversa em Vendas você consegue desmontar a sua receita e entender que variáveis fizeram dela um sucesso.

E quais delas devem ser manuseadas para manter esse ritmo no ano seguinte.

Por isso é interessante verificar:

Quantas pessoas demonstraram interesse nos seus serviços?

Quantas realmente fecharam negócio?

Como foram fechados esses negócios?

Quanto tempo foi necessário?

Quantas oportunidades cada vendedor conseguiu converter?

Faça um caminho de trás para frente com respostas mais abrangentes e, em seguida, tente ser específico.

Isso te ajuda a ter clareza dos processos e identificar possível pontos que precisam ser melhorados.

A engenharia reversa em vendas tem se destacado como uma inovação disruptiva porque facilita o processo de análise, sem grandes custos.

Ocorre a introdução de uma ferramenta simples, acessível e aplicável por um grande público das vendas, por isso, tem sido cada vez mais utilizada.

Você tem o hábito de aplicar a engenharia reversa no seu negócio e nas suas vendas?

Deixa seu depoimento aqui nos comentários.

Abraço

Sucesso e ótimas vendas,

 

Imagens: Reprodução, Pixabay

 

Leia Mais

5 dicas para estruturar seu departamento de vendas

O seu departamento de vendas tem que ser o lugar mais importante da empresa.

Tem que ser o meio em que a equipe esteja mais engajada e visualize nas atividades o coração do seu negócio.

Ele tem que ser o setor que mais paga, que mais da lucro e que mais entra dinheiro para pagar os salários da sua equipe.

O local tem que respirar inovação, reconhecer as pessoas, crescer em equipe e valorizar o trabalho. Isso na verdade, tem que ter em todos os setores do seu empreendimento.

Eu já fiz um vídeo sobre isso, confira aqui.

O setor de vendas mantem seu crescimento no nosso país.

Segundo dados do IBGE divulgados em junho de 2018, pelo segundo mês seguido as vendas no varejo cresceram.

As vendas de março de 2018 tiveram uma alta em relação a fevereiro e as vendas de abril aumentaram em relação a março também. Confira dos dados aqui. 

Por que o departamento de vendas é importante?

Foi-se o tempo em que a profissão de vendedor e o setor de vendas eram postos de lado.

Hoje sem vendas, não tem empresa, não tem negócio, não tem conversa.

O setor de vendas é importante porque é a ponte de conexão entre os vendedores e os clientes.

É a porta de entrada da receita do empreendimento.

Além de ser o setor estratégico que articula o que dará ou não mais lucro.

Outro ponto importante é que o departamento de vendas dá a chance para empregar vendedores e também profissionais da area de finanças e marketing.

Mantendo a integração entre essa galera, as chances dos bons resultados surgirem são muito maiores.

Pela relevância do setor de vendas nas empresas e no mundo inteiro, deixo aqui 5 dicas para você que está começando a montar seu departamento.

1. Escolha seu modelo de abordagem

Resultado de imagem para check list

Você vai estruturar uma equipe para vender. Como ela vai fazer isso?

Sua equipe vai se encontrar com os clientes presencialmente?

Vai fazer ligações frequentes para converter suas estratégias em vendas?

Vai comprar o seu produto ou serviço sozinho, sem intermedio dessas pessoas?

Como vai ser? Isso você tem que ter claro.

Entre alguns modelos mais comuns estão:

  • Field sales
  • Inside sales
  • Self-sales

2.  Tenha clareza das etapas

Imagem relacionada

É muito importante que três etapas estejam bem claras para você. São elas:

A) Prospecção

B) Valor na sua solução 

C) Vendas

Primeiro, é preciso prospectar, saber onde seu cliente está. Ir até lá ou traze-lo até você.

Segundo, é importantissímo despertar a curiosidade dele e apresentar o valor da solução que o seu serviço ou produto pode proporcionar se ele fizer o consumo do que você vende

Terceiro, temos o último momento que é a venda. E não pense que para por aí.

O momento de venda á crucial para a fidelização, para ganhar a confiança do cliente e fazer com que ele compre com você em outras situações da vida dele.

3. Articule bem sua equipe

Resultado de imagem para equipe vendas

Recrute pessoal disponível, com perfil para vender o seu produto ou serviço.

Verifique quais são as características dos vendedores contratados que precisar ser estimuladas e as que precisam ser melhoradas.

Escale cada um de acordo com as habilidades e também com a vontade de participar da atividade

Nada mais chato que um vendedor infeliz nas atividades que realiza.

Esteja atento ao conforto da sua equipe a harmonização da convivência para que todos esteja à vontade nas suas funções de trabalho.

4. Eleja um consultor

Imagem relacionada

Concentre a liderança da sau equipe de vendas em pessoas com capacidade analítica que na hora dos problemas saberá identificar com agilidade o que precisa ser melhorado.

É ideal que se tenha um ou dois líderes na equipe.

Isso varia de acordo com o tamanho do seu departamento.

Mas o principal aqui é manter um desses líderes como consultor de equipe.

Principalmente alguém capaz de observar quando algo não vai muito bem.

Deixe essa pessoa responsável pela elaboração de relatórios e pela perfomance do seu time de vendas.

5. Invista em sistemas, plataformas e ferramentas práticas

Imagem relacionada

Otimize o trabalho da sua equipe com ferramentas transparentes e rápidas.

Esqueça um amontoado de pastas com planilhas intermináveis e tudo aquilo que dificulte o trabalho da equipe.

Pense que as pessoas não são eternas nos lugares por onde trabalham.

E que tudo precisa ser arquivado de forma clara para que um próximo membro possa dar continuidade sem atropelar processos e sem ficar perdido no meio do caminho.

Reúna todos os dados em plataformas ou softwares de vendas que te entregue relatórios, reúna o perfil de clientes e que te permita atualizar sempre sua base.

Além disso, mantenha todo orçamento e os dados financeiros do departamento organizados em um desses dispositivos sob controle de senha e acesso restrito a usuários autorizados.

Comece por esses passos e pouco a pouco vai perceber que seu departamento pode ir se estruturando.

Lembre-se da capacitação constante, aperfeiçoamento profissional da equipe e de se atentar as tendências de mercado e a atualização dessa área de vendas que só DECOLA. 

Sucesso e ótimas vendas,

 

Imagens: Reprodução 

Leia Mais

Copa do mundo: uma partida decisiva entre futebol e vendas

Copa do Mundo

A copa do mundo não vai ser no Brasil desta vez.

Mas as suas vendas serão.

A pouco menos de 10 dias do maior torneio de futebol mundial não são em todos os lugares que realmente encontramos pessoas animadas com a copa.

Segundo pesquisa DataFolha de 2018, realizada de 29 a 30 de janeiro de 2018, as pessoas têm perdido interesse pelo futebol.

41% das entrevistadas segundo relatório se declararam totalmente desinteressadas.

Quando analisadas por faixa etária, 35% dos jovens entre 14 e 24 anos não tem interesse também pelo esporte.

O Datafolha entrevistou 2.826 pessoas em 174 municípios.

Outra pesquisa de opinião feita pelo Instituto Paraná Pesquisas, no mês de abril de 2018, mostrou que 65% dos entrevistados não mostrava interesse pela Copa do Mundo especificamente no período de abril.

Nessa pesquisa foram entrevistados  2.948 brasileiros em 185 municípios das 27 unidades da federação entre os dias 24 e 25 de abril.

E os resultados foram os seguintes:

28,3% disseram não estar nada interessados no mundial

37,5% disseram ter pouco interesse

A soma de desinteressado

s atinge 65,8%.

Como, então, vender mais em tempos em que o interesse por futebol e pela copa vem perdendo o protagonismo de anos atrás?

Desinteresse na Copa do Mundo, desafios nas vendas

copa do mundo

créditos: pixabay

Podemos apontar alguns possíveis motivos para o aumento de desinteresse?

Além do 7×1 que fez muitas pessoas chorarem na arquibancada há 4 anos, vendo a goleada em cima do Brasil, nos últimos anos não tem sido fácil.

  1. Tivemos uma crise econômica que destruiu setores, quebrou empresas e demitiu uma massa de funcionários como há muito tempo tempo não se via
  2. Na política, um impeachment e o julgamento de um dos maiores escândalos de corrupção do país veio à tona
  3. O Brasil caiu 17 posições no índice calculado pela ONU que mede corrupção do setor público, o IPC.
  4. O investimento estrangeiro no país caiu mais de 50% em abril quando comparado com o mesmo período em 2017.
  5. Ex-líderes políticos em que o povo já confiou fielmente foram acusados, culpados e presos.
  6. Greves estouraram pelo país, a mais recente, a Greve dos Caminhoneiros parou cidades por dias, ao travar o abastecimento alimentício e de combustível.

Sendo assim será que há espaço para motivar pessoas pelo espírito da copa e vender mais nas vésperas da seleção de Tite entrar em campo?

Vendas na Copa do Mundo, o drible:

Diante disso tudo, o que não dá é ficar parado.

É hora do drible.

Lembrando que driblar não significa apagar os problemas que invadem constantemente o nosso dia a dia.

Mas quero que saiba, vendedor, que há formas de otimizar as vendas apesar dos índices apontaram para um enfraquecimento do espírito motivador do torneio.

Olha só com quem você vai poder contar:

1. Posicionamento

Imagem relacionada

Esse é o momento de você se posicionar no seu negócio, junto com os seus vendedores.

Você acha que seu público não é muito engajado com a Copa do Mundo?

Invista em campanhas que os interessem mais que aquelas verde e amarelas. Sai do mesmo.

Agora se você acha que o seus clientes vão se identificar realmente com o período, esteja com ele.

Faça:

  • intervenções pré jogos como bonificações por tempo limitado, bônus exclusivos para os dias de jogos
  • promova produtos e serviços que você gostaria de destacar nessa época.
  • aproveite as falhas para se diferenciar na sua propaganda: “se já tivemos um 7×1, chegou a hora de suas vendas serem 7×1 em cima da concorrência”

Tenha um posicionamento diante do seu público, afinal, é com ele seu MAIOR compromisso.

2. Comércio

Resultado de imagem para comercio copa

Não desanime.

As vendas de adereços verde e amarelo estão tímidas, mas isso não significa que com o seu comércio isso será assim.

Além do mais, o comércio é o maior beneficiado pelos jogos da copa.

Bares, restaurantes recebem brasileiros e turistas para assistir aos jogos, com 90 minutos por cliente, há boas chances do consumo decolar.

Como as pessoas se reúnem mais, tendem a consumir mais, afinal, as reuniões entre amigos pedem um consumo mais largo e à vontade.

3. Internet

Imagem relacionada

Na copa de 2014, houve 280 milhões de espectadores assistindo aos jogos pela internet.

Você tem um e-commerce?

É uma boa chance de investir em anúncios e prospectar ainda mais, afinal, o público está sintonizado com as notícias e novidades online.

Esteja você também conectado e mantenha suas redes atualizadas.

Se investir na criação de conteúdo sobre os jogos ou sobre as curiosidades que surgem durante o torneio, diferencie-se com agilidade no conteúdo.

Expresse a opinião da sua marca ou empresa e deixe seus clientes por dentro de informações claras e transparentes a respeito do que você vende de verdade.

Toda boa venda, tem uma história.

Então, mesmo que você vendedor não esteja plenamente empolgado com o futebol – assim como as pesquisas apontaram – lembre-se que toda copa tem seu diferencial.

E que pode ser uma boa oportunidade para você fazer história com suas vendas também.

Fala aqui para gente como você tem se preparado para este período e como está a sua empolgação, vendedor.

O que fará de diferente este ano?

Sucesso e ótimas vendas,

 

 

 

Fonte: Pesquisa DataFolha e Instituto Paraná Pesquisas (links no texto) 

Imagem abre: Getty Images

Imagens corpo do texto: Reprodução 

 

Leia Mais

5 aplicativos de vendas que todo BOM vendedor deve conhecer

aplicativos de vendas

Quando você trabalha com vendas são muitas as ferramentas que ajudam a alcançar suas metas.

Os aplicativos mobile são umas delas que permitem te conectar com funções que acrescentam ao seu trabalho de forma mais ágil e facilitando a maior interação com seus clientes.

E em terras verde e amarelas isso é uma tendência que só vem crescendo, sabia?

De acordo com a pesquisa “Panorama” realizada no ano de 2017 por meio de uma parceria entre o site de notícias Mobile Time e a empresa de soluções em pesquisas Opinion Box, o Brasil é um mercado promissor no uso de aplicativos.

Dados gerais da pesquisa apontam que entre os 1904 brasileiros entrevistados, a maioria  utiliza o Android como sistema operacional em seus aparelhos (87%).

Além disso, 48,5% das pessoas ouvidas  revelou que possuem um Smartphone há mais de 3 anos.

No entanto, 35,2% contou que  usa um aparelho entre um ou três anos e apenas 16% revelou usar um Smartphone a menos de um ano.

Agora vem a parte que diz respeito ao uso de apps.

Do total de respondentes, 94% afirmam que já baixaram e instalaram algum aplicativo em seu smartphone.

Uma grande maioria.

E tem mais.

Aplicativos de vendas

Entre os entrevistados, 46,2% afirmaram que já realizaram compras dentro de um aplicativo.

Onde tem compra têm vendas, meu amigo.

Portanto, observe bem esse número.

Além disso, associado a ele está o uso de aplicativos freemium.

Ou seja, às compras são realizadas em sua maioria em apps gratuitos.

Mas geralmente esses aplicativos oferecem opções adicionais à venda por exemplo o acesso a conteúdo extras.

Alguns apps são mais parceiros que outros.

Por isso, neste artigo separamos 6 deles para se tornarem aliados das suas vendas. Veja só:

1.Controle de Vendas

Resultado de imagem para app controle de vendas

Esse aplicativo é uma grande aliado das vendas.

Por ele, você consegue controlar todas as saídas, incluindo produtos e serviços vendidos aos clientes.

Para quem é vendedor autônomo, ele é muito útil, pois se torna um parceiro na hora de vender.

Entre as funcionalidades, estão:

  • criar um cadastro para os seus clientes
  • emitir relatórios completos
  • enviar notificações de cobranças.

Você ainda consegue dividir as vendas por categorias e para quem foi vendido.

Ele ainda salva o backup que você realiza por ele.

2. Mercado Livre

Resultado de imagem para mercado livre

Se o mercado livre um dia te deixou um pouco preocupado, hoje, a preocupação vem quando você anuncia por lá e não vende.

O aplicativo se modernizou assim como a empresa Mercado Livre.

Hoje não apenas vendedores que não tem e-commerce anunciam por lá, como também grandes empresas possuem perfil oficial.

Os recursos trazem mais segurança na hora de anunciar.

Há um sistema próprio de pagamento como o Mercado Pago, assim como um sistema próprio de entrega de produtos, o mercado envios.

Apesar de ter uma infinidade de categorias por lá, você pode disponibilizar várias opções de filtragem e fazer com que o produto procurado pelo consumidor seja encontrado facilmente por ele.

É um aplicativo gratuito e por 60 dias você pode anunciar e vender seus produtos sem pagar nenhuma taxa.

Depois desse período, a sua loja criada lá pode ser cobrada, mas aí é uma questão de meta: são 60 dias para você vender e conseguir um resultado bacana com seus anúnicos.

E isso, você tira de letra, vendedor!

3. Agendor

Resultado de imagem para agendor app

Esse é um aplicativo bem conhecido no universo das vendas.

Ele foi desenvolvido ara ajudar equipes de vendas.

Além de organizar as vendas por lá, você consegue extrair bons relatórios.

Outra funcionalidade interessante, é que o aplicativo funciona mesmo offline e pode ficar sincronizado com a versão web, facilitando o trabalho de onde você estiver.

A proposta do app é facilitar aquela vida toda complicada por meio de planilhas intermináveis.

Você define categorias do seu negócio e acompanha as etapas de vendas como: contato, negociação, fechamento, envio de proposta.

O painel gerado por ele, pode, inclusive, ser apresentado em reuniões.

As notificações são compartilhadas em equipe e todo mundo fica sabendo qual cliente atender e qual status da negociação com ele.

Outra funcionalidade interessante é a localização dos seus clientes pelo mapa que te permite chega a eles com mais agilidade.

4. Consulta Cpf/ Cnpj

Resultado de imagem para Consulta Cpf/cnpj aplicativo

Quer saber se o seu cliente possui alguma pendência ou complicação que pode te prejudicar?

Esse app te ajuda nesta tarefa.

O aplicativo tem a opção de consulta por pessoa física e por empresa.

Você consegue conhecer a situação financeira do seu cliente. Para empresas, você consegue conhecer informações como:

Restrições financeiras

Consulta de protestos

Consulta de cheques sem fundo

Consulta de endereço e telefone

E muito mais

5. Survey Monkey

Resultado de imagem para survey monkey

Se você busca por respostas que influenciem nas suas vendas, o app Survey Monkey pode te ajudar.

Por ele, você consegue criar questionários e aplicá-los com as pessoas que são importantes para o seu negócio.

Para formular e enviar os questionários, o app auxilia de forma rápida. E a abordagem acontece, principalmente pela mídias digitais.

Sem precisar estar cara a cara com o cliente.

As perguntas podem ser enviadas por link, e-mail, redes sociais dos clientes e muito mais.

O aplicativo prevê ainda como será o desempenho do seu questionário.

Tá na dúvida sobre lançar algum produto ou serviço novo e não sabe como os seus clientes já captados podem reagir?

Um bom questionário pelo Survey pode te ajudar.

E aí, vendedor?

Tem algum app favorito que não está nesta lista rápida aqui?

Usa outro no seu dia a dia?

Conta para gente nos comentários

Sucesso e ótimas vendas,

 

Imagens: Reprodução

 

Leia Mais

Vingadores: Guerra Infinita, qual a importância da pré-venda?

Se você aproveitou o feriadão para assistir Vingadores: Guerra Infinita toca aqui vendedor, porque você não foi o único.

Mas se você reservou esta oportunidade para o próximo final de semana, relaxa que no texto do blog de hoje não vão ter spoilers.

Apenas (to torcendo para que seu herói favorito continue vivo).

Na verdade, além do enredo incrível que os irmãos Russo trataram de arquitetar, tem uma coisa para além das telas que surpreendeu:

o recorde de vendas do filme na pré-venda brasileira.

Na pré-venda de Vingadores: Guerra Infinita, segundo informações do site Ingresso.com, nas primeiras 12 horas, o filme superou a pré-venda de Star Wars: O Despertar da Força em 25%.

O filme de super heróis desbancou o filme do jedi Luke Skywalker que estava no topo desde 2015.

E não para por aí.

Além disso, a venda de ingressos de Vingadores superou a venda de:

  • Pantera Negra
  • Thor: Ragnarok
  • Homem-Aranha: De Volta ao Lar
  • Guardiões da Galáxia 2
  • Doutor Estranho
  • Capitão América: Guerra Civil
  • Homem-Formiga

Juntos, claro.

Por isso, tem uma pergunta que fica no ar: investir em uma pré-venda, funciona?

Imagem relacionada

Pré-venda: entenda tudo sobre ela

Uma pré-venda é o momento em que o cliente terá o primeiro contato com o que você vende, e, claro se beneficiará dele de alguma maneira.

É um momento importante, principalmente, para já conhecer como o seu público reagirá ao que você está promovendo.

Além disso, é nesta etapa que você pode fidelizar clientes, mostrar o seu diferencial no mercado e aplicar todos os seus super poderes na conversão em vendas.

Escolher a pré-venda já é admitir que ela não acontece por acaso e que para concretizá-la é preciso um processo que envolve:

personalização e exclusividade, além da veiculação de um conceito que só aqueles inseridos na pré-venda poderão usufruir.

Esse conceito pode ser:

um desconto

um brinde

um bônus (além disso, leva isso)

Por isso, separei 3 DICAS para o seu time de vendas que está se preparando para iniciar uma pré-venda…

…e que não quer ter nenhuma baixa na equipe na hora de partir para o campo de batalha. Vem ver só:

Qualifique as necessidades dos clientes

Imagem relacionada

Entender o que seu cliente precisa é o primeiro passo para ter sucesso em uma pré-venda.

Questione-se: o que fará meu cliente se sentir exclusivo e satisfeito ao adquirir o que eu tenho para vender?

A personalização é uma ferramenta essencial no momento de qualificar as necessidades dos seus clientes, pois além de ajudá-lo, ela faz o seu público se destacar.

Afinal, como no filme, assistir o filme antes do que a grande maioria pode ser prazeroso para alguns, mas no caso do seu produto, o que fará seu público lotar a sua bilheteria?

Pense nisso!

Escolha uma boa comunicação

Resultado de imagem para vingadores guerra infinita cena triste

Esteja onde seu cliente está.

Já ouviu essa frase?

Ela tem poder.

O time de vendedores responsável pelas prévias das vendas deve mapear onde o público está e dialogar com ele.

Essa é, inclusive, uma metodologia muito comum nas vendas dos últimos anos.

Pois procurar onde vive e o que faz o seu público ideal é uma maneira de indicar que seu produto ou serviço terá uma potencial demanda de captação.

Comunicar-se principalmente com as pessoas que tomam as decisões de aquisição, é uma boa maneira de iniciar seu processo de pré-venda.

Lembre-se: gaste seu tempo com quem realmente vai comprar de você ou tem poder para isso.

Condições especiais

Resultado de imagem para vingadores guerra infinita escudo

O cliente que compra antecipadamente com você, merece ser premiado, não acha?

Ofereça, então, condições especiais.

Desconto no preço à vista, oportunidade de brindes, formas de pagamento mais flexíveis.

Mas lembre-se que é muito importante que as condições especiais que você oferecer estejam associadas a uma experiência.

E experiências quando são boas, são lembradas tempos e tempos depois.

Outra dica: caprichar no modo como você constrói a experiência é tão importante quanto a materialização dela.

É só pensar na seguinte situação exemplo:

uma empresa patrocinadora de um evento de corrida chamada “Flash” está em dúvida entre dois brindes para os clientes que fizerem a pré-inscrição da corrida:

  • Brinde um: chaveiro
  • Brinde dois: bracelete para celular

Qual você acha que é o brinde que essa empresa dará aos corredores que fizerem a pré-inscrição?

Se você respondeu o bracelete para celular, acertou.

Pois se trata de um item coerente com o universo de corrida das pessoas que se inscreverem.

Com um bracelete para celular, o corredor poderá inclusive participar de outras corridas.

Além de equipar seu cotidiano nas pistas, levando seu smartphone para ouvir uma música, medir a quilometragem, o número de calorias perdidas.

Tudo isso sem atrapalhar o exercício.

Lembre-se, experiência na pré-venda é fundamental.

Sucesso e ótimas vendas,

Leia Mais

3 canais digitais de vendas que não podem faltar na sua empresa

vendas

Hoje, os canais de vendas precisam acompanhar o comportamento multicanal do cliente.

Você já parou para pensar que se o cliente anda inserido em novas mídias, sua empresa também precisa estar?

Mas não pense, gestores e vendedores que isso tem sido tarefa fácil.

E te digo isso porque hoje o cliente não quer perder tempo.

Ele quer realmente ser atendido no momento que liga, manda mensagem ou escreve um e-mail.

Tudo isso, porque principalmente as novas mídias como redes sociais, chats e formulários online passam a ideia de agilidade.

De: mandou, chegou. Respondeu.

Mas nem sempre é assim.

Por isso, você precisa entender qual é a importância de um canal de venda e ver em quais deles pode investir melhor e com mais confiança para obter bons resultados no seu negócio.

 O que é um canal de venda?

Um canal de venda é toda forma de comunicação que uma empresa utiliza para levar até seus clientes os seus produtos e serviços com uma finalidade preponderante: fechar uma venda.

Para investir em um canal é necessário ter alguns requisitos bem definidos:

  • Um produto ou serviço bem estruturado;
  • Os atributos dos seus serviços na ponta da língua a ponto de você conseguir vendê-lo sozinho;
  • Uma comunicação bem alinhada. Não rola um vendedor dizendo que seu produto só existe azul, enquanto você acumula produtos em verde e amarelo no estoque.

Feita essa análise, cabe ajustar qual o melhor canal de venda para sua empresa. E como eu faço isso? Veja a seguir algumas dicas

  1. Defina bem seu produto. Se pergunte : o que eu vendo e por quê?
  2. Defina bem seu público: para quem eu vendo?
  3. Onde esse público está?
  4. Que caminhos levam até ele?

A 3ª Pesquisa Nacional de Varejo online realizada pelo Sebrae em parceria com o E-commerce Brasil, apontou, em 2016, que empresas de pequeno porte tem feito grande parte de suas vendas online.

53% delas usam o e-commerce puro e 47% delas usam o e-commerce misto.

Isso significa que esse perfil de empresa encontra no meio online mais chances de vender.

Conheça, então,  3 CANAIS DIGITAIS que tem recebido certo protagonismo e podem te ajudar.

1. E-commerce

Esse já é conhecido de muitos vendedores.

Trata-se de uma loja virtual onde você pode reunir seus produtos a um preço um pouco mais barato do que no mercado em virtude dos custos para o empresário serem menores.

Segundo dados do E-commerce Brasil, o é-commerce tem crescido e se estendeu para produtos de valor elevado e categorias diversificadas , levando o consumidor a adquirir o que quiser no meio online sem restrições aos produtos.

2. Facebook Commerce

É novidade para você?

A verdade é que essa rede social é uma das queridinhas dos setores de vendas, porque quando se pensa em reunir e conectar pessoas, pensou Facebook.

Portanto, vale a pena investir nessa rede para medir o perfil e as necessidades que as pessoas têm apresentado.

O Facebook personaliza das pessoas e isso pode até ajudar a personalizar seu negócio também.

3. Mobile Commerce

Seu público vive conectado e não larga o celular?

Esta aí um bom canal de vendas.

O mobile commerce incluem aplicativos para smartphones que propõe ao consumidor uma nova jornada de compra, muito mais veloz e com chance de interação de celular para celular.

E o marketing digital?

E como o marketing digital pode estar associada aos canais de vendas?

Por meio das formas de interação do usuário com a marca que você tem, ou com produto ou serviço.

Formas que podem ser potencializadas por algumas estratégias que te ajudam a vender mais. Veja quais são:

  • Tráfego Direto 

Toda vez que o seu cliente digita o endereço do seu site no navegador dele, ele chega até o seu produto ou serviço por meio do tráfego direto.

Geralmente, os clientes por tráfego direto já conhecem a sua marca.

Mas há possibilidades de muitos terem recebido indicação de pessoas próximas que já usam o seu produto.

Assim, a conversão em venda tem chances maiores, embora possa ser mais restrita a pessoas que já conhecem ou ouviram falar sobre o que você vende.

  • Tráfego orgânico 

O cliente chega até você por meio de um site de busca, como o Google.

E isso vai depender do quanto você investe para estar bem ranqueado de acordo com requisitos que o próprio Google – no caso – sugere.

Aqui, as chances de conversão em vendas dependem da qualidade do conteúdo que você propõe a respeito do que você vende.

  • E-mail

Além de um canal de venda, o e-mail se tornou um canal de relacionamento, uma espécie de: “nossa marca lembra de você” toda semana.

É uma boa forma de gerar tráfego para o site onde está seu produto.

Além de permitir que o seu cliente ou potencial cliente compartilhe o conteúdo também com sua rede de contatos.

  • Afiliados

Não são todos os vendedores que investem nessa possibilidade, mas ela é efetiva.

Isso porque você cria uma rede de pessoas interessadas em vender seu produto ou serviço que também vão lucrar com ele.

É necessário se inscrever em uma rede ou disponibilizar inscrições no sistema que você vende seus produtos.

  • Redes sociais

Elas estão em alta para interação entre pessoas, mas muitas marcas esquecem que dependem justamente dessa interação para vender.

Pelas redes sociais é um desafio vender, porque você precisa despertar um interesse nos usuários.

Mas é possível desde que você, vendedor, conheça bem o perfil do seu alvo e desenvolva peças de marketing que ele se identifique.

Investindo em canais de vendas

Sua empresa ainda não investe em nenhum dos canais de vendas mencionados? Faça sim um estudo de ambiente e comece a investir no melhor canal digital para você.

Boas vendas

Abraço!

 

Imagens: Reprodução

Leia Mais

Vendas Diretas, Marketing Multinível e Pirâmide: saiba a diferença e pare de falar besteira

Tem muito vendedor ainda confundindo o que é venda direta e o que é marketing multinível e pirâmide.

Mas com certeza, isso deve ser um problema bem mais de conceito, porque todo mundo na vida, ao menos, uma vez, já presenciou essas formas de vender.

Mas vamos descomplicar.

Vendas Diretas

De acordo com a Associação Brasileira de Vendas Diretas, a ABEVD,  “a venda direta é um sistema de comercialização de bens de consumo e serviços baseado no contato pessoal entre vendedores e compradores, fora de um estabelecimento comercial fixo”.

Essas informações foram retiradas do próprio site da associação.

Elas indicam que é um tipo de venda olho a olho, não necessariamente dentro de uma loja ou empresa.

A associação ainda informa que, no Brasil, o mercado de vendas diretas é poderoso e famoso.

Temos  4,3 milhões de pessoas em sua força de vendas, gerando aproximadamente cerca de 8 mil empregos diretos.

É gente para caramba trabalhando nisso.

Ranking top

Há uns 5 anos atrás, no ano de 2013, a ABEVD ainda divulgou que as vendas diretas atingiram  US$ 14,6 bilhões em volume de negócios.

E isso deu ao nosso país a quarta posição no ranking da World Federation of Direct Selling Associations (WFDSA).

Olha aí, as vendas verde e amarelas dominando o mundo.

Ficamos atrás apenas dos Estados Unidos, Japão e China.

Se você quer dados mais recentes, a ABVED ainda publicou que no primeiro semestre de 2017 – nem faz muito tempo hein – as vendas diretas movimentaram mais de 20 bilhões nesse período.

É um setor importante, vendedor, que só reforça o quanto vendas é um dos motores da nossa economia.

Marketing multinível

Já o marketing multinível é uma modalidade de vendas diretas.

Mas enquanto na VD o revendedor obtém os lucros em cima de suas próprias vendas, no marketing multinível o revendedor ganha participação dentro de um grupo.

Ou seja, não só no que ele vende, mas também em cima do que sua rede de revendedores vende.

Ela também se baseia no contato pessoal entre vendedor e cliente, sem precisar de uma loja ou empresa física para a venda acontecer.

Mas esse tipo de venda se preocupa em vender, atraindo para perto não só consumidores, mas outros vendedores também.

Isso a difere das vendas diretas.

O trabalho é maior, porque exige que você monte uma equipe de vendas.

E que se preocupe até mesmo com hierarquias que geralmente nas vendas diretas não tem obrigatoriamente.

Pirâmide

Essa forma de vender é um problema grande, vendedor, considerado em muitos países uma negociação ilegal.

Por isso, cuidado.

Na pirâmide os lucros ficam geralmente entre os idealizadores do negócio e não são distribuídos de maneira igualitária.

Promete-se muito dinheiro em troca do recrutamento de pessoas ou da venda de produtos ou serviços, mas esses produtos não existem muitas vezes.

Há ausência de produto físico.

Funciona assim: o indivíduo investe um único pagamento, com a promessa de que irá receber benefícios de outras pessoas, mas a continuidade do processo não acontece.

Segundo a ABEVD “a pirâmide também se caracteriza pela falta de treinamento para vendedores e ausência de continuidade nos processos”

A associação ainda divulga que “ao contrário da venda direta legítima, quando há pagamento de impostos e a recompensa é proporcional ao esforço de cada um, na pirâmide ganha mais quem está no topo da hierarquia”.

Ou seja, o dinheiro percorre a pirâmide, mas apenas os que estão no topo ganham. Claramente, um método desigual.

No Brasil,  a pirâmide é enquadrada como um crime à economia popular, descrito no inciso IX, art. 2º, da Lei 1.521/51. Fuja dessa e fique atento.

Muitas vezes, a pirâmide pode vir disfarçada de marketing multinível, por isso, cabe sempre averiguar e fazer pesquisas sobre o negócio antes de mergulhar de cabeça nele.

Vantagens e Desvantagens

As vendas diretas se destacam em diferentes produtos ou serviços.

  • Tem maquiagem
  • Tem comida fitness,
  • Tem álbum de formatura
  • Tem plano de saúde e um monte de outros produtos e serviços.

Tem também uma grande vantagem para os vendedores: eles podem definir seus horários e atender aos clientes nas ocasiões mais convenientes.

Além disso, o consumidor sai ganhando, pode ser atendido inclusive dentro da sua própria casa, sem abrir mão do conforto e sem precisar comprometer outras tarefas.

É também uma alternativa de emprego quando há renda disponível rolando na economia.

Isso faz com que as pessoas escolham comprar e consumir produtos de uma forma mais personalizada.

Segundo a ABEVD, as modalidades mais praticadas de venda direta são:

  • “Door to door” ou porta-a-porta: o revendedor vai até a residência ou local de trabalho do consumidor para demonstrar e vender os produtos;
  • Catálogo: o revendedor deixa o catálogo ou folheto na residência do consumidor e depois passa para retirar o pedido;
  • Party plan: o revendedor promove um chá na casa de uma consumidora para ela e suas amigas, em que demonstra e revende os produtos.

Nas Vendas Diretas geralmente o revendedor compra o produto e revende com um lucro de aproximadamente 30%.

Já no Marketing Multinível, o investimento inicial pode ser caro, além de demandar um trabalho maior pela criação de redes de vendedores.

Mas há um modelo escalonável de ganhos que aumenta os seus lucros.

Além de ser um modo de trabalho que se baseia na equivalência entre ganho e produtividade: ou seja, você ganha pelo seu esforço empregado.

No caso, da pirâmide não se considera vantagens, visto que é um crime enquadrado pela lei brasileira. Fique de olho sempre, vendedor.

E aí, esclareceu suas dúvidas?

Tá pronto para arrebentar de vender na sua modalidade sem falar besteira?

Continue sempre acompanhando conteúdo por aqui.

Abraço e ótimas vendas

Leia Mais

“Sua equipe é péssima”. Confira 5 dicas para usar o team building e dar um BASTA nas reclamações

team building

Team Building é uma expressão em inglês que significa construção de equipes.

Enquanto “sua equipe é péssima” do português claro e direto: algo está errado.

Se você é um vendedor e ainda não passou pelo cliente sincerão que é direto o suficiente com você, a ponto de dizer que:

  • a equipe é péssima
  • o atendimento ruim
  • as informações imprecisas
  • além do engajamento abaixo de zero

Keep calm!

Pode ser que você ainda passe por isso, caso esse momento nunca tenha acontecido, mas a boa notícia é que ele pode ser evitado com praticidade.

Ainda mais se você concordar realmente que algo não vai bem, assim como indicou a reclamação do seu próprio cliente.

Enxergar os erros já é o primeiro passo para o acerto.

Resultado de imagem para homem de negocios

Team Building

Criticas construtivas são bem vindas.

Mas temos que estar preparados para aquelas que só vem para atacar e desmotivar.

Ainda mais quando as críticas são sobre sua equipe e a forma que ela se comporta no mercado.

Apesar de destacar o quanto é importante ter em uma empresa vendedores fora da curva de altíssima qualidade, nada mais qualificado do que uma equipe que aparenta e É engajada e bem relacionada.

O conceito de team building se relaciona ao conjunto de atividades e práticas aplicadas a uma equipe a fim de promover uma boa relação entre os membros que a integram.

Isso significa que é a partir do bom relacionamento que podem nascer ideias aplicáveis e o mais importante:

pessoas abraçando as ideias de seus colegas e trabalhando nelas com maturidade e em prol de um foco maior: os resultados a partir do trabalho coletivo.

Sobre a definição do termo, segundo reportagem divulgada pelo portal G1, a expressão team building significa ainda:

Espírito de equipe.

Aplica-se tanto a empresas quanto a indivíduos em busca de uma identidade própria.

Grupos de pessoas que, quando juntas, trabalham em sinergia e fazem mais do que quando estão sozinhas.

Por isso se o ano mal começou e você já experimentou essa experiência do cliente reclamão, o team building pode ajudar nas suas vendas.

Imagem relacionada

Como começar a aplicar o team building?

Para começar, é preciso que as pessoas da sua empresa se identifiquem como grupo ou equipe.

É preciso que elas se conheçam, saibam o que cada uma faz ainda que de forma breve é resumida.

Depois, as ações do team building podem ser aplicadas.

Lembrando que elas podem ser lúdicas inclusive, mas sempre devem ser dinâmicas. Conheça algumas

1- Aprendizagem pela experiência

Imagem relacionada

Que tal usar a didática para sensibilizar sua equipe e tirar de pequenas atividades grandes experiências?

É essa a primeira dica e uma das práticas funciona da seguinte maneira;

  1. Reuna todo mundo em um espaço de reuniões da empresa e divida o pessoal em grupos.
  2. Se não houver esse espaço, escolha o ar livre.
  3.  Faça perguntas específicas sobre o ambiente de trabalho físico, como: qual a cor da parede da entrada, ou de que lado fica a máquina de café no espaço de convivência.
  4.  Parecem perguntas simples, mas você verá o quanto surgirão divergências e dúvidas entre os membros.
  5. Observe como as respostas serão dadas e faça comparações com aquelas decisões que serão tomadas em equipe no dia a dia da empresa como: se o cliente perguntar, por exemplo, o tamanho do produto e seu vendedor tiver dúvida, como será que ele reagirá a essa dúvida de forma que não cause má impressão ao cliente?
  6.  No fundo, o segredo está em analisar COMO o grupo dará a resposta e não necessariamente se ela está certa ou não.
  7.  O acerto será algo ainda mais valoroso, mas a forma em escolher e chegar ao acordo em equipe também.

2- Hora do jogo

Resultado de imagem para dinamica de equipe

Convide sua equipe para o mundo lúdico.

Isso quer dizer que estimular jogos dinâmicos e competições, além de quebrar a rotina e sair um pouco das atividades cotidianas pode incentivar o espírito de equipe a gerar ótimos resultados.

Quebra cabeça de peças numerosas (acima de 500) baseados em fatos históricos, lego, entre outros jogos estão na lista daqueles que ajudam as pessoas a se aproximarem na hora de executar as tarefas.

Dê requisitos como:

  • seu quebra cabeça deve ser montado em  7 minutos
  • suas peças de lego devem alcançar 1,5 metros de altura
  • só poderão ser usadas peças de lego de cores específicas, como azul ou vermelho
  • os participantes só poderão usar a mão direita para executar a tarefa

Tudo isso fará com que a equipe se atente às atividades próprias e dos colegas e passe a enxergar a importância do autocontrole para não prejudicar ninguém.

3- Treinamentos criativos

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas em pé

Palestras, workshops, treinamentos.

Tudo isso é importante na formação de equipes engajadas, empenhadas e com conhecimento suficiente para vender mais e melhor.

Por isso, invista nisso para sua empresa.

Mas, invista de uma forma criativa. Descontraída.

  • Invista em treinamentos que impactem a equipe: aqueles que pedem manifestações corporais, interação entre os membros
  • Escolha palestrantes animados, que contem histórias reais e que sejam bem informados e capazes de fazer analogias com situações do país. Nada mais interessante do que vendedores comentando pelos corredores “no treinamento falaram do que conversamos ontem”

4- Chefe participativo

Resultado de imagem para chefe amigo

Uma boa dica prática é nunca se chamar de chefe.

Não apontar o dedo para alguém e dizer “eu sou chefe”, mas sim, se enxergar como os demais, como um membro importante da sua equipe.

E sempre estar por dentro do que as equipes andam desenvolvendo.

Um chefe que se importa faz com que os membros – vendedores e gerentes de vendas – inclusive cobrem de uma forma positiva uns aos outros.

Um bom chefe capacita funcionários a se tornarem outros grandes chefes.

5- Eventos fora do ambiente de trabalho

Resultado de imagem para festa da firma

Inove.  Leve a equipe para espaços físicos além das paredes da empresa.

Deixe-a bem à vontade para que todos tenham oportunidade de conhecer a personalidade dos colegas, os valores e princípios que nem sempre dá tempo saber no dia a dia.

Crie situações agradáveis para que as pessoas se sintam confortáveis em compartilhar experiências, estreitar laços e voltar na segunda-feira mais dispostas e integradas.

  • Promova um churrasco: se a empresa não for muito grande, envolva os funcionários em comissões de organização: a turma do churras, da música, das bebidas, da escolha do local.
  • Integre os funcionários em ambientes de alimentação e lazer como churrascarias ou pizzarias
  • Faça imersões em espaços de coworking. Fuja dos espaços tradicionais para reunião e situe a equipe no que tem na cidade dela, aproveitando novos locais e proporcionando conhecimento que gere comentários

Foque nas pessoas. Foque nos resultados.

Sucesso e ótimas vendas

 

Leia Mais

Vendedor bom não julga o cliente

Vendedor bonzinho não vende, mas vendedor que julga o cliente muito menos.

É com essa lição que esse primeiro post de 2018, meu amigo vendedor, chega até você.

Para começar o ano com tudo e com disposição a vender, você tem que estar:

1.Motivado

inserido e certo que esse universo das vendas é aonde você gostaria de estar

2.engajado

com os estudos em dia, preparado para os desafios do mercado

3. animado

disposto a fazer acontecer e vestir a camisa que sua demais durante o ano todo

Por isso, antes de iniciarmos mais um ano de dicas práticas e conteúdo direto sem enrolação, fica aqui uma história sobre a importância de um vendedor enxergar o que nem todo mundo consegue.

E mais do que isso: manter uma ética profissional que não dê margem para JULGAMENTOS e INTERPRETAÇÕES ERRADAS de seus clientes.

O trecho a seguir foi extraído do livro “História de Vendas e de Vendedores” por Pedro Santo Rossi, e conta a história de Armando – um vendedor cheio de histórias para contar.

Confira o trecho “De porta em porta”

“Por mais que se fale contra, e por mais difícil que seja o acesso às pessoas em suas casas, principalmente nas grandes cidades, onde as pessoas vivem se escondendo de tudo e de todos, também pelo medo de assalto, o “xaveco” continua sendo uma ferramenta MUITO ÚTIL para alguns tipos de vendas.

É claro que como qualquer ferramenta, é necessária habilidade para manuseio.

Vendendo enciclopédias, Armando era um campeão.

Por dez meses consecutivos havia conseguido o primeiro lugar.

Conversando com dois novatos, eles perguntaram onde conseguia fazer tantas vendas.

– Ora, em qualquer lugar, é só escolher uma rua e trabalhar.

A conversa começou a se estender porque os novatos insistiam na sorte, e nas dicas, enquanto o Armando reafirmava a sua convicção que qualquer lugar era bom para vender.

Bastava trabalhar mesmo e pronto.

Combinaram então pegar uma rua qualquer e fazer o serviço.

Estavam por Santo Amaro, e por ali ficaram na primeira rua residencial que encontraram.

Na hora de escolher o lado, o Armando deixou que os novatos fizessem a escolha.

Eles escolheram o lado par e o Armando pegou o lado ímpar.

Começaram as visitas, ficando combinado que se encontrariam para o almoço, num bar da terceira esquina, ao meio dia.

“Nada de vendas!”

Armando fazia pelo menos um contrato por dia, às vezes até conseguia 3 ou 4; mas a responsabilidade da conversa que tivera começou a pesar quando saiu da quarta visita, já pela hora do almoço e
nada tivera conseguido.

Mais uma visita e nada.

Na hora do almoço encontrou os dois colegas no bar e fizeram um lanche.

Nada de vendas.

Eles já tinham feito juntos mais de 10 casas e retomaram a conversa que precisavam mesmo de boas indicações, pois trabalhar assim não dava.

O orgulho do Armando começou a se perturbar.

Tinha que conseguir vender naquela rua, para provar a sua opinião.

Depois do almoço se despediram e continuaram no trabalho.

Armando fez mais duas visitas infrutíferas e na terceira encontrou uma jovem senhora com sua filha de 8 anos, que lhe deu boa atenção.

Começaram a conversar e a mulher resolveu falar com a mãe que morava do outro lado da rua.

A casa era das mais simples da rua.

Armando sentia que estava perdendo tempo.

Afinal, aquela casa certamente já teria sido visitada pelos colegas que não tinham conseguido nada.

A mãe, uma viúva, era simplesmente a dona da vila de casas.

Não só comprou a coleção para a filha que fazia faculdade, como também uma coleção infantil para a neta e outra enciclopédia para ela mesma.

Os colegas tinham pulado aquela casa, talvez por parecer muito simples”.

Um Feliz Ano Novo!

E ótimas vendas ao longo do ano

 

Créditos texto: Livro “História de vendas e de vendedores”  Acesse aqui

Créditos fotos: Reprodução

Leia Mais
Página 1 de 3123