4 lições de vendas que aprendi com Rodrigo Hilbert

4 lições de vendas que aprendi com Rodrigo Hilbert

Fala, meu amigo vendedor e minha amiga vendedora

Recentemente, viralizou na internet a carta (muito bem humorada) de um rapaz pedindo para que Rodrigo Hilbert – modelo e apresentador brasileiro, casado com a também apresentadora Fernanda Lima – parasse de ser um super homem.

Rodrigo é conhecido por ser multifuncional e conciliar várias atividades simultaneamente. Ele caça sua própria comida, planta seus legumes e vegetais, trabalha, lava, passa, cozinha, faz crochê e recentemente, construiu uma super casa de madeira na arvore para seus filhos.

Além de ser um baita pai de família e um carinhoso marido. Na carta, o rapaz da internet pede para que Rodrigo diminua essas atividades, pois as mulheres agora estão exigindo o padrão “Rodrigo Hilbert” de qualidade para seus maridos.

Vendo todo esse movimento e acompanhando o seu programa na GNT (aliás muito bom programa), enxerguei 4 coisas sobre vendas  que  podemos aprender muito com esse caso e com essa repercussão. Vamos lá!

1. É indispensável termos um benchmark

Segundo Kotler, Benchmark ou Benchmarking é estudar as empresas com as melhores práticas, a fim de melhorar o próprio desempenho. É você comparar sua atividade ou produto com algo que é referência ou que tem um conceito nota 10.

Ter Rodrigo Hilbert (ainda que possa ter uma grande dose de “propaganda” nele,  prefiro pensar assim que dói menos, rs) como uma referência, realmente melhora o mercado.

Sempre vai existir empresas que vão fazer mais do que se espera e assim, essa organização sempre irá encantar mais e se preocupar em criar uma experiência para seus clientes.

É sempre bom aprender com eles, afinal os clientes estão cada vez mais exigentes, assim como as esposas.

2. Nem todo mundo que tira a atenção do seu target é concorrente

Rodrigo tira a atenção de muitas mulheres e com isso tem muito marido com ciúmes e pensando “preciso me preocupar, vou perder minha esposa para o modelo que ele está perpetuando? Ele  é meu concorrente?”.

Muitos vendedores falam “tem sempre um concorrente que cobra mais barato em um produto muito pior”. Mas, lembre-se: se o preço é muito menor e o produto é muito diferente, ele não é seu concorrente. Se você está perdendo venda pra esse tipo de cliente tem alguma coisa errada.

Seus 4 p’s (preço, praça, publicidade e produto) não são os mesmos, aliás, não podem ser os mesmos. Se isso acontece, você está tentando vender para o público errado, no lugar errado, apresentando errado e cobrando errado.

No caso do Rodrigo, ele até pode tirar a atenção do seu target (esposa, noiva, namorada), mas seja sincero, não precisa se preocupar. Ele tem os 4 p’s dele muito bem definidos (Fernanda Lima) e é isso que você pode adicionar ao seu conhecimento em vendas.

Por mais que chame a atenção, é bem provável que ele não vá atrás do seu público alvo.

3. Mesmo você sendo muito bom, sempre é possível melhorar

Por melhor marido que você seja, basta assistir um episódio do Rodrigo pra ver que sempre é possível inovar e melhorar. Não critique quem faz melhor ou diferente de você.

Veja se é possível aplicar novas ideias no seu negócio para melhorar. Falar mal de outras empresas não faz mais parte do novo mercado.

Falar mal de alguém ou alguma empresa que está se destacando em vez de aprender com ela é a mesma coisa que as locadoras reclamarem do Netflix. Melhorem seus serviços, inovem e chorem menos.

4. Seja tão bom a ponto de fazerem propaganda de você

O Brasil está falando do Rodrigo, nós estamos lendo nesse momento sobre ele, humoristas fizeram standup sobre ele, ele está vendendo seus livros de receita como nunca e, enquanto isso, ele deve estar caçando um javali selvagem para assar na sua cozinha (que ele mesmo fez).

Toda essa mídia, toda essa exposição e todo esse marketing sem gastar 1 centavo de propaganda. Fazer diferente e fazer bem, sempre vão ser a melhor propaganda!

Pense nisso, afinal, o padrão Rodrigo Hilbert não é ruim e tampouco ameaçador. Ele só comprova que evoluir é sempre uma boa opção, seja nos seus hábitos pessoais ou nas suas VENDAS.

Abraço

Thiago Concer

 

Thiago Concer é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil por dois anos consecutivos: 2015 e 2016. É Bacharel em Relações Públicas com estudos em Comunicação pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Possui estudos pela Academia Européia de Negócios em Madri (Espanha), extensão em Formação Executiva em Marketing de Varejo, extensão em Gestão de Vendas e é Pós-Graduado em Gestão de Comunicação e Marketing pela USP/ São Paulo. Foi vendedor porta a porta, gerente de marketing e gerente comercial, aliada à habilidade de comunicação única e estudos aprofundados em técnicas e comportamento dos vendedores, transformam seus cursos e palestras em um dos mais requisitados do Brasil. Indicado para equipes comerciais e gestores de venda! É o palestrante de VENDAS que vai te ajudar a melhorar seu negócio.

Leia Mais

Vendedor medroso, não oferece!

Fala, amigo vendedor

Vim contar para você hoje, sobre um problema muito frequente que venho recebendo por e-mail. Muitos vendedores têm me procurando para contar que tem vergonha ao abordar um cliente.

Seja na rua, na loja em que vende, ou na empresa, esses vendedores até conseguem apresentar o produto, mas na hora do fechamento… NADA!

Tudo isso acontece por causa da VERGONHA E DO MEDO. Mas esses dois vilões das vendas existem porque se relacionam a falta de preparo do vendedor.

Se o vendedor não estiver preparado, não importa o lugar, a hora ou o produto, ele vai falhar de alguma forma.

Por isso, a seguir eu te explico o seguinte:

  • quais são as situações que deixam um vendedor medroso
  • a importância de acreditar no que você vende

Assista agora e comece firme nessa primeira lei das vendas: quem não oferece, não vende.

Abraço,

Sucesso e ótimas vendas

Thiago Concer

 

Thiago Concer é o palestrante de vendas mais contratado do Brasil por dois anos consecutivos: 2015 e 2016. É Bacharel em Relações Públicas com estudos em Comunicação pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Possui estudos pela Academia Européia de Negócios em Madri (Espanha), extensão em Formação Executiva em Marketing de Varejo, extensão em Gestão de Vendas e é Pós-Graduado em Gestão de Comunicação e Marketing pela USP/ São Paulo. Foi vendedor porta a porta, gerente de marketing e gerente comercial, aliada à habilidade de comunicação única e estudos aprofundados em técnicas e comportamento dos vendedores, transformam seus cursos e palestras em um dos mais requisitados do Brasil. Indicado para equipes comerciais e gestores de venda! É o palestrante de VENDAS que vai te ajudar a melhorar seu negócio.

 

Leia Mais

Um palestrante de vendas tem uma vida maluca?

Fala, amigos vendedores

Lendo sobre conteúdo em vendas, encontrei um texto sobre a vida maluca de um vendedor e palestrante de vendas. Será que temos uma vida maluca mesmo ou no fundo no fundo ela faz parte de um grande objetivo guiado por muito conhecimento, habilidade e atitude?

Me responda você! Segue abaixo o texto que li.

VIDA maluca a de um VENDEDOR.

VENDEDOR….

De acordo com diferentes pontos de vista, o VENDEDOR é:

Para o Supervisor: “Mais uma cota de vendas”.

Para o Gerente: “ Um alfinete no mapa da região”.

Para o Diretor: “ Um incompetente que está ganhando muito”.

Para o Financeiro: “ Um custo a mais no preço de venda”.

Para o Auditor: “ Uma conta de gastos excessivos”.

Para o Amigo: “Aquele que não deu certo na vida”.

Para os Colegas do Escritório: “Um turista”.

Para o Cliente: “Um pentelho”.

Para a Esposa: “Um tonto que não sabe fazer mais nada, senão trabalhar”.

Para a Sogra: “Um folgado que passa o dia todo na rua”.

Porém, ele precisa ter a resistência de Hércules, a arte de
Maquiavel, o tato de um Diplomata, a eloqüência de um Orador, o encanto de um Homem da Sociedade e a agilidade mental de um Matemático

Deve ser impermeável aos insultos e às queixas, à cólera, ao desprezo e aos efeitos dos aperitivos que toma em companhia do cliente.

Tem que ser capaz de vender todos os dias, entreter alguns clientes durante a noite, dirigir pela madrugada até a cidade mais próxima e estar no cliente às 7:30h. da manhã, com o bom humor de uma rosa.

Tem que ser entendido em futebol e carteados, contar boas anedotas, ser homem bem informado, agradável companheiro de mesa, atencioso e ouvinte de histórias tristes e desabafos e rir de anedotas sem graça.

Entretanto ele é realista, é otimista, arregaça as mangas, vai à luta e sempre consegue seus objetivos.

Viaja solitário em seu carro sabendo que a solidão é a única companheira frequente.

A cada dia carrega nos ombros o peso morto das vendas do mês anterior e a cota requerida para o mês seguinte.

SOU VENDEDOR….e sou eu que ajudo a pagar as contas de todos!!!

autor: desconhecido

Sucesso e ótimas vendas,

Abraço,

Thiago Concer

Leia Mais