MEU CONCORRENTE NÃO TEM ÉTICA

 

 

Bem lá no fundo do seu consciente, me responda:

Você faria negócio com alguém que mente ou que deseja comprar mais barato sem nota somente para ter um número maior de vendas no final do mês? Presta atenção, porque sua resposta diz muito sobre o que é ética ou não.

.
“Ah, mas meu concorrente vende desse jeito. Se eu não vender também, ele sempre vai ter resultados maiores que os meus”.

Mas, vamos lá! Coloca realmente na balança, ninguém faz negócio bom com gente ruim, com profissional antiético.

.
Ou seja, o seu PCI vai comprar de você, independente do seu concorrente fazer falcatruas. Então, você não precisa fazer algo que vá contra um conjunto de bons princípios e comportamentos. E esse é o resumo do que é ética para entregar resultados a mais.

.
Até porque a sua própria empresa tem alguns princípios morais e éticos. Imagina só se seu gerente descobre que você está tão ganancioso por entregar a mais, que está passando por cima dos princípios éticos impostos? Sem contar, que vender sem nota é ilegal!

.
Então, meu amigo, antes de tomar qualquer atitude que possa te tornar um profissional antiético: Pega seu modelo de controle de objeção e tenta mudar a situação.

.
“Tudo bem, Senhor Carlos! Eu compreendo, mas nós não trabalhamos dessa forma. E acredito que o senhor não fará uma compra sem nota, fazer algo que é fora da lei, não é mesmo?”. Não fica com essa bucha no seu colo, entenda como contornar uma objeção em vendas. Se o cara tem o perfil ideal de cliente, ele vai fechar negócio com você.

Agora, se ele não tá nem aí para o que é ético ou não… Aí meu amigo, é melhor realmente que ele compre com o seu concorrente. Porque seu concorrente pode vender mais, mas você vai está fazendo o que é certo e pode deitar no travesseiro com a consciência tranquila.

.
Assista ao vídeo completo para entender de uma vez por todas como lidar com a concorrência e profissionais antiéticos. Inscreva-se no canal e receba conteúdos semanais em primeira mão para estar sempre preparado para lidar com o mercado comercial.

Comentários


Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *