Vendedor bonzinho não vende
Publicado em abr 19, 2023
por master

Fala, meu parceiro vendedor, tudo bem?

Quando comecei a organizar este artigo, pensei em escrever sobre as inúmeras técnicas de vendas que me são solicitadas todos os dias por e-mail ou pelo Instagram, mas, apesar de ser um estudioso e amante das técnicas de vendas, resolvi escolher o tema baseando-se em uma frase que uso nas minhas palestras: Vendedor bonzinho, não vende.

Muitos vendedores acreditam que a melhor forma de conquistar clientes é sendo amigável, concordando com todas as objeções do cliente e sendo muito passivo durante a negociação. No entanto, essa abordagem pode levar a poucas vendas e a um desempenho insatisfatório.

Por isso, é fundamental entender que ser um vendedor assertivo e competente não significa ser arrogante, desrespeitoso ou desonesto. Pelo contrário, trata-se de ter um bom conhecimento do produto ou serviço oferecido, entender as necessidades e objeções do cliente e apresentar soluções adequadas e personalizadas para cada situação.

Neste artigo, vamos explicar por que ser um vendedor bonzinho pode prejudicar suas vendas e como adotar uma postura mais assertiva e eficiente na negociação. Confira!

Por que ser um vendedor bonzinho não funciona?

Ser um vendedor bonzinho pode ser uma abordagem agradável e gentil, mas nem sempre é a melhor opção para vender mais e melhor. Isso porque, ao concordar com todas as objeções do cliente, o vendedor não apresenta soluções adequadas para as necessidades do cliente e acaba perdendo a oportunidade de fazer uma venda.

Além disso, a postura de vendedor bonzinho pode transmitir insegurança e falta de confiança no produto ou serviço oferecido. Se o próprio vendedor não parece acreditar na qualidade do que está vendendo, como convencer o cliente a comprar?

Outro problema da postura de vendedor bonzinho é que ela pode ser confundida com falta de interesse ou desleixo. Se o vendedor não parece estar muito preocupado em fazer a venda, o cliente pode se sentir desvalorizado e procurar outra empresa para fazer negócio.

Por fim, ser um vendedor bonzinho pode fazer com que o cliente se sinta no controle da negociação, o que pode levar a uma situação em que ele não aceita nenhuma das soluções propostas pelo vendedor. Nesse caso, a venda é perdida e o vendedor perde tempo e recursos valiosos.

Como ser um vendedor competente e assertivo?

Agora que já vimos por que ser um vendedor bonzinho pode ser prejudicial às vendas, vamos entender como ser um vendedor competente e assertivo. Confira algumas dicas:

1 – Conheça bem o produto ou serviço oferecido

Para ser um vendedor competente, é fundamental conhecer bem o produto ou serviço oferecido. Isso inclui entender suas características, benefícios, diferenciais e limitações. Quanto mais informações você tiver sobre o que está vendendo, mais fácil será convencer o cliente de que ele precisa daquilo.

2 – Entenda as necessidades e objeções do cliente

Antes de apresentar soluções para o cliente, é importante entender suas necessidades e objeções. Para isso, faça perguntas abertas e escute com atenção o que o cliente tem a dizer. Assim, você pode adaptar sua abordagem e apresentar soluções mais adequadas para cada caso.

3 – Seja confiante e assertivo

Um vendedor competente precisa ser confiante e assertivo. Não tenha medo de apresentar seu produto ou serviço de forma clara e objetiva, mostrando os benefícios que ele trará ao cliente. É importante também ter postura firme, transmitindo confiança e segurança ao cliente. Lembre-se que você é um profissional que oferece soluções e que está ali para ajudar.

4 – Não tenha medo de negociar

Negociar faz parte do processo de venda e não deve ser encarado como uma ameaça. Esteja preparado para negociar, oferecendo opções para o cliente que possam atender suas necessidades e ainda ser vantajosas para ambas as partes. Lembre-se que uma venda pode ser concretizada mesmo após algumas tentativas de negociação.

5 – Mantenha contato com o cliente

Manter contato com o cliente é fundamental para criar um relacionamento de confiança e fidelizá-lo. Lembre-se de enviar e-mails, mensagens ou ligar para saber como está o cliente e se ele tem alguma necessidade. Além disso, o pós-venda é uma etapa importante para mostrar ao cliente que você se importa com ele e que está à disposição para ajudá-lo.

Conclusão

Ser um vendedor competente requer esforço, dedicação e muita prática. Não se trata apenas de técnicas de venda, mas também de conhecimento do produto, entendimento das necessidades do cliente e, acima de tudo, de confiança e assertividade. Lembre-se que o objetivo não é ser um vendedor bonzinho, mas sim um profissional que oferece soluções e que está ali para ajudar o cliente. Com essas dicas, você estará no caminho certo para se tornar um vendedor competente e aumentar suas chances de sucesso em suas vendas.

Continue o seu aprendizado sobre vender mais 

Lembre-se de que a chave para o sucesso em vendas é fornecer valor aos clientes e manter um relacionamento autêntico e transparente com eles. 

Meu caro amigo, minha amiga… se você chegou até aqui, é porque sabe que para ser monstro das vendas você nunca pode parar ou até mesmo se contentar com o que já sabe. 

Pelo contrário, devemos sempre buscar ir além. Por isso, é preciso continuar estudando e praticar muito para contornar as objeções.

Quer ser um vendedor mais confiante, motivado e assertivo? Na minha página de links você tem a possibilidade de encontrar o que é preciso para ser raridade no mercado.